Lado esquerdo, Patrice Trovoada, lado direito, José Maria Neves Lado esquerdo, Patrice Trovoada, lado direito, José Maria Neves Fonte: facebook/josemarianevesprimeiroministro

Primeiro-Ministro e Chefe do Governo considera de "excelentes" as relações entre São Tomé e Príncipe e Cabo Verde e anuncia a abertura da nossa embaixada na capital cabo-verdiana no primeiro trimestre de 2016.‏

Escrito por  RNSTP Dez. 16, 2015

 São Tomé e Príncipe vai abrir a sua primeira embaixada em Cabo Verde a partir do primeiro trimestre de 2016, assegurou no passado domingo (dia 13), o Primeiro-Ministro e Chefe do Governo, Patrice Emery Trovoada, aquando do seu regresso ao País, após a conclusão da sua visita oficial a Cabo Verde.

 

Num breve “briefing” a imprensa, o Chefe do Executivo Sãotomense afirmou que “essa visita. A primeira, a Abbidjan, a Sede do BAD, foi bastante positiva. Como sabem, a nossa maior preocupação é hoje, a mobilização de recursos para a ‘Agenda de Transformação’ e para as organizações com as quais nós temos estado já com programas em curso. Tínhamos como preocupação tentar, enfim, ajustar alguns programas e podermos iniciar os novos programas. Do lado, do Banco Africano de Desenvolvimento no dia 17 de Janeiro já virá cá uma delegação para podermos fazer agora esse trabalho que é no fundo um ajustamento do portifólio de ajuda e sobretudo nós entrarmos nos novos projectos, principalmente, os que têm a ver com as energias renováveis”.

Quanto a visita oficial a Cabo Verde, o Primeiro-Ministro e Chefe do Governo assegurou destacando que “foi uma visita de amizade e de trabalho também. Sabem que as relações são excelentes. Tem havido muitas trocas sobretudo neste ano de 2015. Mas o ponto mais alto foi a institucionalização de uma cimeira bilateral a mais alto nível, a nível dos dois chefes de governos dos dois países o que vai permitir de facto que em cada dois anos passemos em revista e lançar novos projectos e não só de cooperação entre os nossos dois países. Cabo Verde já tem cá (em São Tomé e Príncipe) Embaixada constituída. Por isso, todos os trâmites legais foram concluídos. Falta a publicação agora, do decreto para a criação da nossa Embaixada em Cabo Verde. Nós já temos o edifício que nos foi concedido pela parte caboverdiana. Na minha comitiva já levei um diplomata que fará parte da equipa dos diplomatas em Cabo Verde. Creio que falta só pequenos acertos logísticos e essa Embaixada deverá ainda abrir no primeiro trimestre de 2016.

 

Ao ser interpelado sobre a forma como pensa dinamizar a cooperação com a Costa do Marfim, Patrice Emery Trovoada, reconheceu que a “Costa do Marfim atravessou um período bastante conturbado de quase a guerra civil. A situação está hoje ‘normalizada’ e é um país com o qual nós havíamos cooperando sobretudo no domínio de agricultura e no domínio da formação. Nós falamos em retomar. Vai haver uma comissão mista e, entretanto, vimos também nos áreas de cooperação, nomeadamente, o turismo, a questão logística porque hoje, a Costa do Marfim tornou-se um produtor de petróleo e tivemos a a bordar esta questão. E, enfim, creio que esta comissão mista vai permitir relançar a cooperação entre os nossos dois países”- reafirmou o Primeiro-Ministro e Chefe do Governo no seu “briefing” à imprensa.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Setembro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30