Imagem ilustrativa. Imagem ilustrativa.

Jardim 1º de Maio acolheu a feira de produtos nacionais em celebração ao "Dia Mundial dos Trabalhadores".

Escrito por  rnstp maio 02, 2017

O Jardim 1º de Maio foi esta segunda-feira,  palco do acto central das celebrações do “Dia Mundial dos Trabalhadores”.

 

Logo pela manhã, os agricultores, os horticultores, os criadores e os transformadores juntaram-se numa feira, organizada pelo Governo para exporem e venderem os seus produtos.

Apesar das chuvas de Abril terem dificultado a produção de hortaliças, havia de tudo um pouco na feira, com os preços, segundo os compradores acessíveis.

Além da compra e venda dos produtores locais, vivia-se um ambiente de festa na feira realizada no Jardim 1º de Maio. Para os agricultores, foi um momento de negócio, embora faltassem alguns produtos.

O Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Teodorco Campos esteve também logo pela manhã na feira. Em entrevista à Rádio Nacional, Teodorico Campos, defendeu a aposta nas novas tecnologias na produção nacional de forma a garantir que haja produtos em todas as épocas.

A realização desta feira agrícola pelo Governo foi recorde-se, fortemente criticada pelo Secretário-Geral da União-Geral dos Trabalhadores de São Tomé e Príncipe, Manuel Costa Carlos, em entrevista, dada à Rádi Nacional última semana.

O líder da UGT- STP Central Sindical justificou tratar-se de um dia de luto, de reflexão dos trabalhadores e não para o comércio.

Por ocasião do “Dia Mundial dos Trabalhadores” que hoje se assinala, o Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural aproveitou a circunstância para felicitar os trabalhadores, sobretudo os homens do campo.

Em alusão ao Dia 1º de Maio, os agricultores de Claudino Faro programaram um almoço de confraternização, para assinalar a efeméride como nos deu já conta a líder comunitária, Maria de Fátima, na medida em que foi nesse dia e no ano 1993 que receberam  títulos de posse de terra para o cultivo.

O 1º de Maio, é de facto um dia histórico para a classe trabalhadora mundial. Um dia que deve servir de reflexão para todos nós, segundo reflecte uma mensagem do Sindicato dos Trabalhadores Bancários e Para-bancários de São Tomé e Príncipe.

O Sindicato recorda ainda que para a celebração da data, alguns trabalhadores no século passado pagaram com a própria vida para garantir hoje as condições de trabalho dignas de um ser humano.

E não querendo ficar indiferente, este Sindicato junta-se a data para felicitar todos os trabalhadores das instituições financeiras do País e a toda a classe trabalhadora em geral, augurando a prestação de um serviço cada vez melhor na defesa dos interesses da classe de modo a contribuir para a consolidação e o fortalecimento da actividade sindical em São Tomé e Príncipe.

Modificado em terça, 02 maio 2017 16:24

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Setembro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Filtrar por temas